Postado em 10 de Dezembro de 2020 às 09h31

Menstruação ou cio? Entenda tudo sobre ciclo estral

Cachorros (26)Dicas e Cuidados (34)

 As cadelas não castradas entram no cio muita gente sabe, mas será que é possível dizer que cachorra menstrua ou ocorre algo diferente no organismo dessas amigas de quatro patas?

Numa roda de amigos se você comentar que sua cachorra está menstruada, eles vão entender que você está se referindo aos sangramentos que está acontecendo com sua cadela, mas já entre veterinários e biólogos esse termo “menstruação de cachorro” deve ser evitado. Isso porque o que acontece com as mulheres não é o mesmo que acontece com as cadelinhas.
Vamos aprender mais sobre esse assunto?

Por que o cio da cadela não pode ser chamado de menstruação?
O organismo dos mamíferos é semelhante em diversos aspectos, entre os quais o mais importante é a presença de glândulas mamárias, responsáveis pela produção de leite. No entanto, também existem muitas diferenças.
Para entender melhor do que estamos falando, vale retomar as aulas de fisiologia para lembrar o que caracteriza a menstruação. Em linhas gerais, é o processo no qual a camada formada para revestir o útero, preparando-o para a gestação, é eliminada pela vagina quando não há fecundação.
Mas o que ocorre no organismo das fêmeas de outras espécies de mamíferos, que não pode ser chamado de menstruação? Antes de mais nada, sim, na maior parte das espécies de mamíferos, o endométrio das fêmeas também se prepara para a gestação.
A diferença é que, ao fim de cada ciclo, ao invés de eliminar a camada do endométrio pela vagina, esse material é reabsorvido pelo organismo desses animais. Isso inclui as queridas cadelinhas!

O que é o cio da cadela?
Afinal, se a camada revestidora do endométrio é reabsorvida, não eliminada pela vagina, por que ocorre sangramento e por que esse processo não pode ser chamado de menstruação?
A resposta é simples: porque o sangue presente no cio da cadela não corresponde ao revestimento do endométrio. Na verdade, o que ocorre com as cachorrinhas é que, na fase anterior ao período fértil conhecido como estro, as mudanças hormonais provocam um aumento do fluxo sanguíneo.
Em alguns casos, alguns vasos sanguíneos vaginais podem se romper, provocando os sangramentos. Em tempo, você sabia que, em geral, durante a fase de sangramento, a cadela ainda não está receptiva aos cruzamentos?
Além do sangramento, nela as cadelas também apresentam outros sintomas, como aumento do volume da vulva, vermelhidão discreta da região, lambedura genital, carência, inquietação, entre outros.
Já na fase seguinte, conhecida como estro, aí sim a cadela se torna receptiva aos machos. 

Quanto tempo dura o sangramento de uma cadela?
Como visto, o sangramento da cadela pode ocorrer na primeira fase do ciclo estral, quando o organismo da cadela começa a se preparar para uma possível fecundação. Essa fase tem a duração média de 5 a 15 dias, período no qual é normal que a pet apresente secreção sero-sanguinolenta.
Fique atento! Ao perceber que o sangramento se prolongou para além desse período, ou em caso de hemorragias, um veterinário deverá ser imediatamente consultado!

Cachorra no cio: o que fazer durante o sangramento?
As alterações hormonais típicas do proestro tendem a deixar as cadelinhas mais carentes e inquietas. Seja paciente, carinhoso e evite deixar que cachorros machos se aproximem da sua amiga.
Embora já esteja liberando feromônios no proestro, a amiga de quatro patas ainda não está receptiva à monta nesta fase, de modo que a presença deles pode ser incômoda. 

Lembrando que as fraldas não são suficientes para evitar a monta. Se não o objetivo não é permitir os cruzamentos, mantenha a cadelinha dentro de casa, em local seguro!


Conte sempre a CIAVET para tirar suas duvidas!


Fonte:https://www.petz.com.br/blog/curiosidades/cachorra-menstrua/

Veja também

Dicas para deixar seu pet saudável no verão18/12/20 Assim como nós, os pets também precisam ter cuidados especiais com as altas temperaturas e a exposição ao sol, que podem contribuir para o desenvolvimento de problemas, como doenças dermatológicas e alergias em cães e gatos. Separamos algumas dicas para você cuidar da saúde do seu pet e aproveitar o melhor do verão! Alimentação:......
Leishmaniose canina02/04/20 A Leishmaniose Visceral Canina é uma doença infecciosa grave provocada pelo parasita Leishmania chagasi, que é transmitido apenas através da picada de um mosquito infectado. A doença pode demorar até meses para se......
Cuidados com um cão idoso04/12/20 É, o tempo passa para todo mundo! Até para os nossos bebês peludinhos… Ter um pet idoso é uma delícia, porque você terá todas as melhores lembranças de uma vida! Ele te deu amor,......

Voltar para Blog